Hidromel versus Vinho: Qual é a diferença?

Quando pensamos em hidromel, nossas mentes provavelmente nos levarão para imagens de vikings bebendo em seus drinkhorns, ou para reis e rainhas medievais tomando goles em cálices de ouro – e com razão. Acredita-se que o hidromel seja a bebida alcoólica mais antiga conhecida pelo homem. Como ancestral de todas as bebidas alcoólicas, vamos dar uma olhada em como o hidromel se compara ao vinho e quais são as diferenças entre eles.

Fundamentos

No nível mais básico, o que diferencia o vinho e o hidromel é o ingrediente com o qual são feitos. O vinho é produzido a partir de uvas fermentadas, enquanto o hidromel é produzido com mel fermentado. Além disso, o vinho é amplamente limitado a ser feito apenas a partir de uvas, mas o hidromel pode incluir vários outros ingredientes ao lado do mel.

Vinho ou cerveja?

Um dos maiores debates no mundo do vinho e do hidromel é se o hidromel deve ser classificado como um vinho ou como uma cerveja. Embora o hidromel seja uma bebida por si só – como a sidra não é vinho ou cerveja -, muitas vezes é considerado na mesma categoria que os vinhos e até é chamado de ‘vinho do mel’ por alguns. Como o vinho, o hidromel é fermentado em vez de fabricado e contém similarmente um teor alcoólico mais alto.

História

Vinho e hidromel têm histórias que remontam a civilizações antigas. Cada bebida foi criada acidentalmente quando a fermentação de leveduras levou à produção de vinho. Embora o vinho seja apreciado globalmente agora, no passado, ele não tinha tanto alcance mundial quanto o hidromel. Com acesso ao mel em todos os continentes, o hidromel está presente em todo o mundo há milhares de anos. Embora o vinho também tenha uma história de longo alcance, inicialmente as uvas foram encontradas apenas nas regiões do Mediterrâneo e na Ásia Ocidental; portanto, o vinho não foi apreciado de maneira tão difundida até que os comerciantes pudessem exportar a bebida globalmente.

Popularidade

Enquanto o hidromel tenha sido historicamente saboreado até o final da Idade Média, ele meio que foi retirado das mesas, sendo usado principalmente para fins medicinais. Em seu lugar, havia o vinho e, desde então, continua sendo a principal bebida alcoólica da mesa. Atualmente, a indústria do vinho é enorme, com milhares de vinícolas em todo o mundo produzindo uma grande variedade de vinhos diferentes. Por outro lado, o negócio de hidromel é quase inexistente em comparação, com apenas um punhado de empresas produzindo a bebida.

No entanto, com a bebida histórica sorvendo dramas populares como Game of Thrones, a demanda pela bebida alcoólica tradicional disparou, com o consumo aumentando em 42% em 2015!

Varietais e Ingredientes

Para o vinho, as variedades são determinadas pelas uvas utilizadas, o que influência o tipo, sabor e cor do produto final. As muitas variedades de uvas diferentes e os potenciais de combinação quase infinitos proporcionam uma incrível variedade de tipos de vinhos, cada um com sua própria classificação.

Por outro lado, o hidromel é classificado pelos ingredientes incluídos e pelos níveis de açúcar em cada garrafa.

Como mencionado, todos os ingredientes desempenham um papel na classificação do hidromel. Embora o vinho use apenas uvas fermentadas, o hidromel pode conter vários ingredientes adicionais. Adições populares incluem especiarias, frutas e lúpulo. O tipo de hidromel dependerá, portanto, do que mais foi adicionado à mistura.

Blends

Uma das maiores diferenças entre vinho e hidromel é que o vinho é frequentemente blendado antes do engarrafamento, enquanto o hidromel não é. Independentemente de um produtor de vinho usar uma única variedade de uva ou uma mistura de diferentes variedades de uva, a grande maioria dos vinhos será blendada. Isso significa que um número de safras diferentes, de idades variadas, serão combinadas para formar uma deliciosa ‘mistura’. Alguns desses vinhos podem ser novos, enquanto outros podem ter cerca de dez anos! Para hidromel, no entanto, esse processo geralmente não ocorre. Em vez disso, o hidromel produzido simplesmente vai direto para uma garrafa.

Longevidade

Como os amantes do vinho saberão, o vinho só tem uma vida útil curta após ser aberto. Enquanto os vinhos fortificados, como Porto ou Xerez, podem ser armazenados por um mês ou mais uma vez abertos, a maioria dos vinhos só tem o melhor sabor por cerca de três dias. Devido ao seu alto teor de açúcar do mel, o hidromel pode durar muito mais tempo e, se for suficientemente rolhado, pode durar pelo menos um mês depois de aberto.

Autor: Eleanor Ducard

Tradução: Alexandre A. Peligrini

Fonte: https://tanglewoodwine.co.uk/blogs/news/mead-vs-wine-what-difference

Hidromel OldPony servido no chifre no Walfenda

Share this post

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *